O Profeta Diário: A Famosa Dupla


Em meio ao burburinho e ao brilho das luzes da livraria Floreios e Borrões, duas figuras destacavam-se com um carisma inigualável: Gilderoy Lockhart, o autor de best-sellers sobre suas supostas aventuras mágicas, e o jovem Harry Potter, o menino que sobreviveu.

Lockhart, com seu sorriso deslumbrante e cabelos impecavelmente arrumados, acenava para a multidão, enquanto autografava sua mais recente obra. Ao seu lado, um pouco desconfortável com toda a atenção, estava Harry, cuja fama o precedia, mas que preferia a simplicidade de ser apenas um estudante de Hogwarts.

As câmeras dos fotógrafos bruxos capturavam cada gesto, cada sorriso forçado de Harry, que, apesar de sua relutância, sabia que esse momento era importante para a comunidade mágica. Lockhart, aproveitando-se da ocasião, colocava-se sempre um pouco à frente, garantindo que seu rosto estampasse a maioria das capas dos jornais do dia seguinte.

Enquanto isso, a multidão aglomerava-se na livraria, ansiosa por um vislumbre dos dois ícones, uma mistura de sussurros e exclamações enchia o ar. Alguns admiravam Lockhart, outros murmuravam sobre a verdadeira natureza de suas histórias, mas todos estavam ali, unidos pelo fascínio que o mundo mágico exercia sobre eles.

E assim, entre flashes e feitiços, Lockhart e Potter posavam para as multidões, cada um à sua maneira, marcando mais um capítulo na história da magia.

Edição 2 de setembro de 1992

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem