As 10 melhores cenas de Harry em Harry Potter

Harry Potter é uma das franquias mais amadas e populares da história do cinema e da literatura. A saga do menino que sobreviveu conquistou milhões de fãs ao redor do mundo, que acompanharam suas aventuras, mistérios, amizades e batalhas contra as forças das trevas.

Entre os oito filmes da série, há muitas cenas memoráveis e emocionantes que envolvem o protagonista Harry Potter, interpretado por Daniel Radcliffe. Neste artigo, vamos relembrar as 10 melhores cenas de Harry em Harry Potter, que marcaram a trajetória do bruxo mais famoso de todos os tempos.

10. Harry liberta Dobby (As Relíquias da Morte - Parte 1)

No sétimo filme da franquia, Harry e seus amigos são capturados pelos Comensais da Morte e levados para a Mansão Malfoy, onde são torturados e interrogados. Harry consegue se comunicar com o elfo doméstico Dobby, que aparece para resgatá-los. No entanto, na hora da fuga, Dobby é atingido por uma faca lançada por Belatriz Lestrange, e morre nos braços de Harry. Antes de partir, Dobby diz que está feliz por ter sido um amigo de Harry. Harry, então, decide enterrar Dobby sem usar magia, como um gesto de respeito e gratidão. Ele também escreve na lápide: "Aqui jaz Dobby, um elfo livre".

Essa cena é uma das mais tristes e comoventes da saga, pois mostra o sacrifício de Dobby, que sempre foi leal e corajoso, e a dor de Harry, que perde um amigo querido. A cena também destaca o valor da liberdade e da amizade, que são temas centrais da história.

9. Harry enfrenta o basilisco (A Câmara Secreta)

No segundo filme da série, Harry descobre que a Câmara Secreta foi aberta, e que uma criatura monstruosa está petrificando os alunos de Hogwarts. Ele também descobre que ele é o herdeiro de Salazar Sonserina, um dos fundadores da escola e o criador da câmara. Harry decide entrar na câmara para salvar a vida de Gina Weasley, que foi levada pelo diário de Tom Riddle, a versão jovem de Lord Voldemort. Lá, ele se depara com o basilisco, uma cobra gigante que pode matar com o olhar. Harry consegue pegar a espada de Godric Grifinória, outro fundador da escola, e lutar contra o basilisco. Ele consegue ferir a cobra, mas também é mordido por ela. Ele usa a presa do basilisco para destruir o diário de Riddle, que era uma horcrux, um objeto que guarda uma parte da alma de Voldemort. Harry é salvo pelo Fênix Fawkes, que chora em seu ferimento e o cura.

Essa cena é uma das mais épicas e tensas da saga, pois mostra a coragem e a determinação de Harry, que enfrenta um perigo mortal para salvar sua amiga. A cena também revela a origem de Harry como um ofidioglota, alguém que pode falar com cobras, e o seu destino como o escolhido para derrotar Voldemort.

8. Harry voa no hipogrifo Bicuço (O Prisioneiro de Azkaban)

No terceiro filme da franquia, Harry conhece o hipogrifo Bicuço, uma criatura mágica que tem a cabeça e as asas de uma águia, e o corpo e as patas de um cavalo. Bicuço é o animal de estimação de Hagrid, o guarda-caça de Hogwarts, que apresenta o hipogrifo aos alunos na aula de Trato das Criaturas Mágicas. Harry é o único que se oferece para se aproximar de Bicuço, e consegue ganhar a confiança do animal, que o convida para um voo. Harry aceita, e monta no hipogrifo, que o leva para um passeio pelos arredores do castelo. Harry sente uma sensação de liberdade e alegria, enquanto voa com Bicuço.

Essa cena é uma das mais belas e divertidas da saga, pois mostra a amizade entre Harry e Bicuço, e a habilidade de Harry como um ótimo voador. A cena também tem um significado simbólico, pois representa o crescimento de Harry, que começa a enfrentar os desafios da adolescência, e a sua conexão com o mundo mágico, que o acolhe como um lar.

7. Harry beija Gina (O Enigma do Príncipe)

No sexto filme da série, Harry começa a sentir algo a mais por Gina Weasley, a irmã mais nova de seu melhor amigo, Rony. Gina também gosta de Harry, mas está namorando com Dino Thomas, um colega da Grifinória. Harry fica com ciúmes, mas não sabe como se declarar para Gina. Um dia, ele a encontra na Sala Precisa, um lugar secreto em Hogwarts que se transforma de acordo com a necessidade de quem o procura. Harry está escondendo o livro de poções do Príncipe Mestiço, um antigo aluno que anotou várias dicas e feitiços no livro. Gina o ajuda a esconder o livro, e aproveita para terminar com Dino. Ela diz que sempre gostou de Harry, e o beija. Harry retribui o beijo, e os dois iniciam um namoro.

Essa cena é uma das mais românticas e fofas da saga, pois mostra o primeiro amor de Harry, e a sua felicidade ao ficar com Gina. A cena também marca o início de um relacionamento que vai durar até o final da história, e que vai gerar três filhos: Tiago, Alvo e Lílian.

6. Harry se sacrifica (As Relíquias da Morte - Parte 2)

No oitavo e último filme da franquia, Harry descobre que ele é uma horcrux, e que para destruir Voldemort, ele precisa se sacrificar. Ele decide ir ao encontro do vilão na Floresta Proibida, onde Voldemort e seus seguidores estão esperando por ele. Antes de ir, ele usa a Pedra da Ressurreição, uma das relíquias da morte, para invocar os espíritos de seus pais, Tiago e Lílian, de seu padrinho, Sirius, e de seu professor, Remo. Eles o acompanham e o confortam, dizendo que estão orgulhosos dele, e que ele não vai sofrer. Harry chega à clareira, onde Voldemort o ataca com a maldição da morte, Avada Kedavra. Harry cai no chão, aparentemente morto.

Essa cena é uma das mais dramáticas e heroicas da saga, pois mostra o ato de amor e bravura de Harry, que se entrega à morte para salvar seus amigos e o mundo mágico. A cena também mostra o apoio e o carinho dos seus entes queridos, que o ajudam a enfrentar o seu destino. A cena ainda tem uma reviravolta, pois Harry não morre de verdade, mas apenas a parte da alma de Voldemort que estava nele. Harry acorda em um lugar que parece o saguão de King's Cross, onde ele encontra Dumbledore, que lhe explica o que aconteceu, e lhe dá a escolha de voltar ou seguir em frente. Harry decide voltar, e enfrentar Voldemort pela última vez. 

5. Harry recebe sua carta de Hogwarts (A Pedra Filosofal)

No primeiro filme da série, Harry vive com seus tios, os Dursley, que o tratam mal e o escondem do mundo mágico. No seu aniversário de 11 anos, Harry recebe uma carta de Hogwarts, a escola de magia e bruxaria, que o convida para ser um aluno. No entanto, seu tio Valter rasga a carta, e tenta impedir que Harry receba outras. As cartas continuam chegando, cada vez em maior número, até que um dia, centenas delas invadem a casa dos Dursley, saindo pela lareira, pela janela, pelo buraco da fechadura, e até pelos ovos. Os Dursley fogem com Harry para uma cabana no meio do mar, mas não adianta. À meia-noite, alguém bate na porta com força, e Harry se assusta. É Rúbeo Hagrid, o guarda-caça de Hogwarts, que vem buscar Harry, e lhe entrega a carta de Hogwarts. Harry fica maravilhado ao descobrir que ele é um bruxo, e que vai para uma escola de magia.

Essa cena é uma das mais icônicas e mágicas da saga, pois mostra o início da jornada de Harry, e a sua descoberta de um mundo novo e fantástico. A cena também mostra o contraste entre a vida miserável de Harry com os Dursley, e a vida maravilhosa que ele vai ter em Hogwarts. A cena ainda apresenta o personagem de Hagrid, que se torna um grande amigo e protetor de Harry.

4. Harry duela com Draco Malfoy (A Câmara Secreta)

No segundo filme da série, Harry e Draco Malfoy, seu rival da Sonserina, se enfrentam em um duelo de feitiços, organizado pelo Clube de Duelos, liderado pelo professor Lockhart e pelo professor Snape. Harry e Draco trocam vários feitiços, como Expelliarmus, Rictusempra e Tarantallegra, que fazem o adversário perder a varinha, rir sem parar ou dançar loucamente. No entanto, Draco lança um feitiço desconhecido, Serpensortia, que faz uma cobra gigante surgir no chão. A cobra avança em direção a Harry, que sem querer, fala com ela em ofidioglossia, a língua das cobras. Harry manda a cobra parar, mas os outros alunos pensam que ele está mandando a cobra atacar. O professor Dumbledore intervém, e faz a cobra desaparecer.

Essa cena é uma das mais divertidas e reveladoras da saga, pois mostra a rivalidade entre Harry e Draco, e a habilidade de Harry como um duelista. A cena também mostra a surpresa de Harry ao descobrir que ele pode falar com cobras, e a desconfiança dos outros alunos, que acham que ele é o herdeiro de Sonserina, e o responsável pela abertura da Câmara Secreta.

3. Harry vê seus pais no Espelho de Ojesed (A Pedra Filosofal)

No primeiro filme da série, Harry encontra um espelho mágico em uma sala vazia de Hogwarts, o Espelho de Ojesed, que mostra o desejo mais profundo do coração de quem o olha. Harry fica fascinado pelo espelho, pois ele vê seus pais, Tiago e Lílian Potter, que morreram quando ele era um bebê. Harry passa várias noites indo até o espelho, para ver seus pais novamente, e se sentir perto deles. Uma noite, ele é surpreendido pelo professor Dumbledore, que lhe explica o significado do espelho, e lhe aconselha a não se deixar levar pela ilusão, pois isso pode ser perigoso. Dumbledore diz que vai mudar o espelho de lugar, e que Harry não deve procurá-lo novamente.

Essa cena é uma das mais emocionantes e significativas da saga, pois mostra o desejo mais profundo de Harry, que é ter uma família. A cena também mostra a sabedoria e a bondade de Dumbledore, que se preocupa com Harry, e lhe ensina uma lição importante sobre a vida e a morte.

2. Harry conjura um patrono (O Prisioneiro de Azkaban)

No terceiro filme da série, Harry aprende a conjurar um patrono, um feitiço que cria uma forma animal de luz, que protege o bruxo dos dementadores, criaturas que sugam a felicidade e a alma das pessoas. Harry precisa de um patrono, pois ele é muito afetado pelos dementadores, que lhe fazem reviver a morte de seus pais. Ele pede ajuda ao professor Lupin, que lhe ensina a conjurar um patrono, usando uma lembrança feliz. Harry tenta várias vezes, mas não consegue produzir um patrono forte o suficiente. No final do filme, Harry e seus amigos são cercados por dementadores, que tentam matá-los. Harry vê uma figura distante, que ele pensa ser seu pai, conjurar um patrono poderoso, que afasta os dementadores. Harry fica inconsciente, e acorda no hospital. Ele descobre que a figura que ele viu era ele mesmo, que voltou no tempo com a ajuda do Vira-Tempo de Hermione, e salvou a si mesmo e a seus amigos. Harry percebe que ele pode conjurar um patrono, usando a lembrança de ter visto seu pai.

Essa cena é uma das mais impressionantes e inspiradoras da saga, pois mostra a força e a coragem de Harry, que consegue conjurar um patrono, um dos feitiços mais difíceis e poderosos da magia. A cena também mostra a conexão de Harry com seu pai, que ele admira e se identifica. O patrono de Harry tem a forma de um cervo, o mesmo animal que o patrono de seu pai tinha.

1. Harry derrota Voldemort (As Relíquias da Morte - Parte 2)

No oitavo e último filme da série, Harry e Voldemort se enfrentam pela última vez, na Batalha de Hogwarts, que decide o destino do mundo mágico. Harry e Voldemort trocam vários feitiços, enquanto os outros bruxos lutam ao redor deles. Harry revela que ele é o verdadeiro dono da Varinha das Varinhas, uma das relíquias da morte, que Voldemort roubou do túmulo de Dumbledore, pensando que era a varinha mais poderosa do mundo. Harry explica que a varinha reconhece o bruxo que a desarma, e que ele desarmou Draco Malfoy, que havia desarmado Dumbledore antes de sua morte. Harry diz que a varinha não vai obedecer a Voldemort, e que ele cometeu um erro ao matar Severo Snape, que era o seu fiel seguidor. Voldemort se recusa a acreditar, e lança a maldição da morte, Avada Kedavra, contra Harry. Harry reage com o feitiço do desarme, Expelliarmus. Os dois feitiços se encontram, e criam uma explosão de luz. A varinha das varinhas voa da mão de Voldemort, e vai para a mão de Harry. A maldição da morte se volta contra Voldemort, que cai morto no chão. Harry vence o duelo, e derrota Voldemort de uma vez por todas.

Essa cena é a mais épica e triunfante da saga, pois mostra o confronto final entre Harry e Voldemort, o bem e o mal, a vida e a morte. A cena também mostra a inteligência e a astúcia de Harry, que descobre o segredo da varinha das varinhas, e usa a seu favor. A cena ainda mostra a lealdade e o sacrifício de Snape, que morreu para proteger Harry, e que era, na verdade, um agente duplo de Dumbledore. A cena finaliza a saga com uma vitória merecida de Harry, que se torna o herói do mundo mágico.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Os sites Ygor Freitas Hogwarts Brasil agora tem Canais no WhatsApp 

Acesse nossos canais de Notícias e Ofertas para ficar por dentro de todas as Novidades do Mundo Mágico de Harry Potter, Filmes e Séries. Receba também as melhores Promoções e Desconto da Amazon e Shopee

-> Canal de Notícias no WhatsApp 

-> Canal de Ofertas no WhatsApp