Daniel Radcliffe revela por que não dirigiu o documentário The Boy Who Lived sobre seu dublê paralisado


Daniel Radcliffe quase dirigiu o documentário David Holmes: The Boy Who Lived, mas decidiu não fazê-lo por um motivo importante. Mais conhecido por seu papel principal na franquia Harry Potter, o trabalho mais recente de Radcliffe o vê aparecendo no documentário David Holmes: The Boy Who Lived, do qual ele também é produtor executivo. O documentário foi lançado em 15 de novembro e está disponível para transmissão no Max. 

Radcliffe explica por que não dirigiu David Holmes: The Boy Who Lived, apesar de inicialmente querer dirigi-lo. Falando em uma sessão de perguntas e respostas sobre o filme (com a presença da Variety), Radcliffe explicou que apesar de pensar que " lsaberia como dirigir um documentário", ele rapidamente percebeu que esse não era o caso. Então, ele cedeu seu papel de diretor. 

Confira a citação completa de Radcliffe abaixo: 

"Sempre quis fazer algo sobre Dave porque queria compartilhá-lo com o mundo pela pessoa que ele é. E a humildade natural de Dave fez com que ele ficasse meio inseguro sobre isso por um tempo – ele queria fazer algo mais amplo sobre as acrobacias em geral. Mas, eventualmente, eu meio que o convenci de que ele deveria estar na frente e no centro disso. E filmamos algumas coisas porque, por algum motivo, pensei – nunca tendo feito nada assim antes – que saberia dirigir um documentário. Acontece que não. De forma alguma."  

David Holmes: The Boy Who Lived é baseado em uma história trágica do BTS 

David Holmes: The Boy Who Lived é baseado na amizade entre Radcliffe e o ex- dublê de Harry Potter, David Holmes. Holmes serviu como dublê de Radcliffe no set de vários filmes de Harry Potter. Em 2009, uma das acrobacias de Holmes deu errado, levando a um trágico acidente que deixou Holmes paralisado e com um cisto que está diminuindo a mobilidade dos braços. 

Dada a natureza delicada deste assunto mostrado no trailer de David Holmes: The Boy Who Lived, faz sentido porque Radcliffe iria querer dirigir, já que ele tinha uma relação de trabalho supostamente forte no set com Holmes. Tendo então mantido sua amizade com Holmes após a lesão, Radcliffe sentiu-se a melhor pessoa para “compartilhá-lo [Holmes] com o mundo pela pessoa que ele é”. 

No entanto, como aspirante a diretor estreante, também faz sentido que Radcliffe não estivesse totalmente equipado para dirigir o filme com a integridade que ele merece. No final das contas, o papel de diretor de David Holmes: The Boy Who Lived foi para Dan Hartley. Embora o documentário seja apenas o segundo longa-metragem de Hartley, ele é um operador de câmera experiente que já havia trabalhado com Holmes e Radcliffe nos filmes de Harry Potter. Felizmente, David Holmes: o menino que sobreviveu foi para alguém com certo grau de proximidade com o material, mesmo que Radcliffe não estivesse preparado para a tarefa. 

Veja também: 




Fontes: Variety e ScreenRant

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Os sites Ygor Freitas Hogwarts Brasil agora tem Canais no WhatsApp 

Acesse nossos canais de Notícias e Ofertas para ficar por dentro de todas as Novidades do Mundo Mágico de Harry Potter, Filmes e Séries. Receba também as melhores Promoções e Desconto da Amazon e Shopee

-> Canal de Notícias no WhatsApp 

-> Canal de Ofertas no WhatsApp