Harry Potter: Por que Fenrir Greyback não era um Comensal da Morte?


Fenrir Greyback, um antagonista coadjuvante da saga Harry Potter, renunciou à sua humanidade muito antes dos acontecimentos da série. Ele aspirava infectar o maior número de pessoas possível com a licantropia, para que pudesse construir um exército forte e eventualmente assumir o Ministério da Magia. Seu ressentimento em relação à comunidade bruxa originava-se principalmente do estigma e preconceito que existia contra os lobisomens. 

Até a aparência de Greyback é descrita como animal nos livros de Harry Potter; ele é um “homem grande e esguio, com cabelos e bigodes grisalhos emaranhados”, com vestes “desconfortavelmente justas” e “unhas compridas e amareladas”. O que chama a atenção é a ausência da Marca Negra em seu braço esquerdo - apesar de obedecer às ordens de Voldemort, ele não era realmente um Comensal da Morte. 

Quem foi Fenrir Greyback? 

Não se sabe quando exatamente Greyback foi mordido por um lobisomem, mas ele abraçou totalmente sua nova vida. Como o “lobisomem mais selvagem vivo”, ele se tornou um líder em sua comunidade. Ele intencionalmente se posicionou perto de suas vítimas antes da lua cheia, para que pudesse espancá-las depois de se transformar. Ele tinha um interesse especialmente sádico em atacar crianças: “Morda-os jovens […] afaste-os dos pais, crie-os para odiar bruxos normais”. Eventualmente, ele começou a morder seus alvos mesmo na forma humana, pois desenvolveu “um gosto pela carne humana”. 

Greyback também infectou Remo Lupin, quando ele tinha apenas cinco anos, para se vingar de seu pai. Greyback foi levado para interrogatório perante o Ministério quando duas crianças trouxas foram encontradas mortas. Como o Ministério não sabia que ele era um lobisomem, ele fingiu ser um vagabundo trouxa e negou ter qualquer conhecimento do incidente. Lyall Lupin acreditava no contrário e sugeriu mantê-lo detido até a próxima lua cheia. Quando o resto dos membros do comitê discordaram, Lupin perdeu a paciência e declarou que todos os lobisomens eram “sem alma, maus, merecendo nada além da morte”. Pouco antes da libertação de Greyback, um Feitiço de Memória estava prestes a ser colocado nele, mas ele se libertou com a ajuda de outros dois lobisomens. Ele procurou o filho de Lyall e o atacou durante a lua cheia. 

Em meados da década de 1960, Greyback tornou-se aliado de Voldemort, que lhe prometeu uma vida melhor (junto com novas presas) em troca de seus serviços. Voldemort ameaçou libertar o lobisomem sempre que alguém o desafiasse. Greyback também se juntou aos Comensais da Morte na Batalha da Torre de Astronomia (“Eu não gostaria de perder uma viagem a Hogwarts […] quando há gargantas para serem arrancadas”). Ele deixou cicatrizes graves em Gui Weasley e estava prestes a matar o próprio Alvo Dumbledore quando Draco Malfoy hesitou em fazê-lo.

Após a queda do Ministério, Greyback liderou um grupo de Ladrões para rondar o país e caçar traidores de sangue e nascidos trouxas. Ele capturou o Trio Dourado quando eles acidentalmente acionaram o Tabu em nome de Voldemort, e os levou para a Mansão Malfoy na esperança de uma recompensa - apenas para que os cativos fossem salvos pelo elfo doméstico Dobby. 

Durante a Batalha de Hogwarts, Greyback atacou Lavender Brown em um ponto, antes de Hermione lançar um feitiço nele e a Professora Trelawney o nocautear com uma bola de cristal. Não se sabe se ele sobreviveu à batalha, mas Ron e Neville Longbottom foram vistos “derrubando” Greyback no final. Se ele sobreviveu, é provável que tenha sido mandado para Azkaban por seus crimes. 

Fenrir Greyback era um Comensal da Morte? 

Quando os Ladrões estavam debatendo se deveriam convocar Voldemort já que haviam capturado Harry, foi revelado que Greyback não recebeu a “maior honra” de ter a Marca Negra. Depois de chegar à Mansão Malfoy, ele também ficou, pela primeira vez, cauteloso em retaliar, mesmo que os Malfoy planejassem roubar sua glória, e Bellatrix Lestrange realmente o forçou a se ajoelhar. Mesmo Corban Yaxley não se absteve de tirá-lo do caminho na Torre de Astronomia. Quando Snape chegou para matar Dumbledore, Greyback na verdade parecia “intimidado”, embora estivesse furioso momentos antes. Apesar de sua selvageria, Greyback protestou apenas levemente quando seria maltratado ou visto com repulsa pelos Comensais da Morte, possivelmente devido ao medo. Ele parecia aceitar o fato de ser considerado um inferior “imundo”, apesar de ser um dos mais temerosos entre os seguidores de Voldemort. 

Até Voldemort sentiu repulsa por ele por causa de sua licantropia. Embora Greyback tivesse permissão para usar vestes semelhantes às dos Comensais da Morte, seu mestre não o marcou com a Marca Negra por causa de sua intolerância contra lobisomens. Considerando a discriminação de Voldemort contra qualquer um que não fosse um bruxo ou bruxa de sangue puro, não é de surpreender que ele estivesse enojado com Greyback e o resto dos lobisomens. Sua indiferença também se estendeu a outras criaturas das Trevas, como Dementadores e gigantes. Na verdade, é provável que Voldemort simplesmente tivesse deixado Greyback e o resto de lado se ele tivesse vencido a Segunda Guerra Bruxa, já que eles não teriam mais servido para ele. 

Fonte: GameRant

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Os sites Ygor Freitas Hogwarts Brasil agora tem Canais no WhatsApp 

Acesse nossos canais de Notícias e Ofertas para ficar por dentro de todas as Novidades do Mundo Mágico de Harry Potter, Filmes e Séries. Receba também as melhores Promoções e Desconto da Amazon e Shopee

-> Canal de Notícias no WhatsApp 

-> Canal de Ofertas no WhatsApp