Harry Potter: Os Malfoys nem sempre odiaram os trouxas: a história da família explicada

 

Harry Potter: Os Malfoys nem sempre odiaram os trouxas: a história da família
Lúcio Malfoy - Família Malfoy 

A família Malfoy é conhecida em Harry Potter por desprezar trouxas e nascidos trouxas, mas sua história revela que isso nem sempre foi verdade. Como membros do Sagrado Vinte e Oito, os Malfoys se orgulhavam de seu status de sangue puro e viam a interação com pessoas não-mágicas como uma vergonha. A família tinha sido proeminente na comunidade britânica do mundo mágico por séculos, construindo riqueza e renome através de sua influência dentro do Ministério da Magia. No entanto, muito antes de o Ministério ser estabelecido, os Malfoy ganharam propriedades e riquezas por meio da realeza trouxa. 

Harry conheceu Draco Malfoy em Harry Potter e a Pedra Filosofal, e não demorou muito para que ele soubesse que não estava interessado em ser amigo. O Menino Que Sobreviveu sabia muito pouco sobre o mundo mágico naquele momento, mas ele reconheceu que o preconceito de Draco contra qualquer um que não fosse "puro" era desprezível. Claro, o menino Malfoy aprendeu isso com seu pai, um dos Comensais da Morte mais desagradáveis de Harry Potter. O site do Mundo Mágico revelou que Draco acabou superando a mania de sangue puro de sua família - algo que estava arraigado no espírito dos Malfoys mais recentemente do que eles estavam dispostos a admitir. 

Harry Potter: A família Malfoy serviu ao trouxa William, o Conquistador
Lúcio Malfoy, Narcisa Malfoy, Draco Malfoy e Belatrix Lestrange 

A família Malfoy serviu ao trouxa William, o Conquistador 

Antes do Estatuto Internacional de Sigilo ser assinado em 1689, os bruxos interagiam com os trouxas muito mais do que na época de Harry Potter - incluindo famílias como os Malfoys. Na verdade, o ancestral de Draco, Armand Malfoy, chegou à Grã-Bretanha com Guilherme, o Conquistador, no ano de 1066 e foi um valioso membro do exército invasor normando. Ele prestou serviços diretamente ao rei, dependendo fortemente da magia negra, e foi recompensado com um pedaço de terra em Wiltshire. 

Esta propriedade foi precisamente o lugar para onde Harry, Rony e Hermione foram levados em Harry Potter e as Relíquias da Morte - ainda pertencente aos Malfoy dez séculos depois. Eles mantiveram isso por tanto tempo com seu relacionamento contínuo com a família real trouxa ao longo dos anos, estabelecendo-se como aristocratas ricos nas comunidades bruxa e trouxa. Mesmo nessa época, os Malfoys acreditavam que eram superiores aos trouxas. No entanto, eles descobriram que seu relacionamento com aqueles no poder - mesmo que não fossem mágicos - era um trunfo para eles, assim como eles acreditavam que um relacionamento com os futuros Ministros da Magia em Harry Potter os manteria bem protegidos. 

Harry Potter: Um ancestral Malfoy amaldiçoou a rainha Elizabeth I por não se casar com ele
Lúcio Malfoy - Jason Isaacs 

Um ancestral Malfoy amaldiçoou a rainha Elizabeth I por não se casar com ele 

A família Malfoy continuou a fornecer apoio mágico à família real britânica durante séculos e colheu as recompensas em terras e riquezas. Muito do que eles fizeram pelos trouxas foi encoberto, mas sem dúvida foi nefasto. Assim como sua magia ajudou o rei Guilherme I a assumir o controle, também os ajudou a mantê-lo, além de adicionar mais territórios ao domínio da família real. Ainda assim, a ambição da família Malfoy nunca cessou, e eles sempre se esforçaram para subir mais alto. 

O primeiro Lucio Malfoy (aquele que deu o nome ao Lucio de Harry Potter), que viveu entre os séculos 16 e 17, trabalhou em estreita colaboração com a rainha Elizabeth I e, como muitos dos homens de sua corte, viu seu reinado como uma oportunidade para tornar-se rei. Como bruxo, isso poderia significar algo significativo para Lúcio I, já que ele estaria se preparando para administrar as comunidades britânica de bruxos e trouxas. No entanto, Elizabeth recusou. Desprezado e enfurecido, o senhor Malfoy amaldiçoou a rainha, fazendo-a recusar qualquer proposta de casamento daquele ponto em diante. 


O estatuto de sigilo mudou o relacionamento dos Malfoys com os trouxas ricos 

A disposição da família Malfoy de não apenas interagir com a família real trouxa, mas também tentar se casar com eles prova que seu preconceito e repulsa por pessoas não-mágicas nem sempre foram tão fervorosos quanto nos dias de Harry Potter. No entanto, tudo isso mudou com a introdução do Estatuto Internacional de Sigilo. Quando o estatuto foi assinado pela primeira vez, os Malfoys se opuseram publicamente, mas quando o Ministério da Magia foi estabelecido como o novo corpo governante do mundo mágico, eles reconheceram a necessidade de acompanhar os tempos. 

Se os Malfoys tivessem continuado a lutar contra o Estatuto de Sigilo, eles teriam se colocado contra aqueles que estão no poder. Eles essencialmente foram deixados para escolher entre o poder mágico e o poder não mágico e, como sempre acreditaram que a comunidade bruxa era superior, a escolha era clara. Neste ponto, o movimento anti-trouxa, bem como a crença de que eles eram impuros e não deveriam ser criados, cresceu em popularidade. Apesar de séculos se beneficiando dos trouxas, os Malfoy mergulharam fundo. Eles pararam de usar a luxuosa tecnologia trouxa e se assimilaram totalmente à cultura bruxa.

Na época de Harry Potter, os Malfoys ainda viviam da riqueza que sua família havia adquirido com a ajuda dos trouxas, mas eles se recusaram a reconhecer isso como verdade. Quando os historiadores bruxos publicaram sua crença em fatos como o interesse de Lúcio Malfoy I em se casar com a rainha Elizabeth I, eles negaram publicamente as alegações. Com a ascensão de Lord Voldemort, os Malfoys estavam entre os primeiros a tentar compartilhar seu poder. Felizmente, Draco Malfoy iria quebrar essa tendência de preconceito - talvez lembrando que foi nas costas dos trouxas que sua família se tornou o sucesso que eles eram. 

• Caixinha De Música Harry Potter Com Tema Do Filme Cor Preta

• Harry Potter Divination Crystal Ball: Lights Up!

• Grow - Panorama Harry Potter Quebra-Cabeça 350 Peças, 8+ Anos, Multicor, (Grow 3615)

Fonte: ScreenRant

— Apresentamos o Echo Pop | Smart speaker compacto com som envolvente e Alexa | Cor Preta


Música e Alexa. A combinação perfeita.

Encontre o espaço ideal para seu Echo Pop e escolha a música certa para animar o ambiente, totalmente por voz com Alexa. 

Acerte o tom com um som marcante

Crie uma vibe no seu ambiente com o alto-falante frontal incrível do Echo Pop, que proporciona um som envolvente. Peça para Alexa tocar suas músicas e podcasts ou relaxe com uma meditação ou sons para dormir, entre outros.

Alexa está sempre disponível para ajudar

Prepare-se para o dia com a previsão do tempo e as notícias. Não perca a hora com timers e lembretes. Mantenha contato com pessoas queridas fazendo chamadas. Tenha resposta para suas perguntas. Divirta-se com piadas. Tudo isso apenas com sua voz. 

Deixe qualquer lugari nteligente

Use a voz para controlar dispositivos compatíveis de casa inteligente: ligue o abajur antes de sair da cama, ligue a cafeteira no caminho para a cozinha, acenda uma lâmpada colorida para animar uma festa ou desligue o ar-condicionado quando sair de casa. Saiba mais sobre Casa Inteligente. *São necessários dispositivos compatíveis. 

Apenas R$ 242,10 + Frete Grátis – Parcele em até 10x sem juros (Compre na Amazon https://amzn.to/3qld49B)

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Os sites Ygor Freitas Hogwarts Brasil agora tem Canais no WhatsApp 

Acesse nossos canais de Notícias e Ofertas para ficar por dentro de todas as Novidades do Mundo Mágico de Harry Potter, Filmes e Séries. Receba também as melhores Promoções e Desconto da Amazon e Shopee

-> Canal de Notícias no WhatsApp 

-> Canal de Ofertas no WhatsApp