Harry Potter: 7 escolhas de elenco que a série de TV não pode superar


A Warner Bros. anunciou oficialmente uma série de TV de Harry Potter. 

Nem todos os fãs receberam bem a notícia, isso porque os livros de JK Rowling já foram adaptados para oito filmes, todos os quais conquistaram a adoração dos fãs e do público em geral. A razão para isso é simples: eles acertaram um monte de coisas. 

Os filmes de Harry Potter recrutaram um elenco estelar de estrelas britânicas e os complementaram com uma série de novatos promissores. Era como se as criações de JK Rowling tivessem saltado da página. Obviamente, o programa de TV tem alguns sapatos grandes para preencher a esse respeito. Na maioria dos casos, as melhores pessoas para preencher essas funções já o fizeram. 

Mas ainda há esperanças, JK Rowling será a produtora executiva da série e terá total liberdade para escolher os atores principais.


7 escolhas de elenco que a série de TV de Harry Potter não pode superar

Richard Harris (Alvo Dumbledore) 

Isso pode parecer estranho, já que os cineastas já o substituíram. Richard Harris interpretou o diretor de Hogwarts nos dois primeiros filmes. Infelizmente, ele faleceu logo depois, então Michael Gambon entrou para o restante. Ele não era ruim. O problema era que Harris era perfeito.

Ele incorporou a figura do mentor de todas as maneiras possíveis. Ele apenas emanava autoridade e sabedoria. Os espectadores não tinham dúvidas de que ele sabia exatamente o que estava fazendo o tempo todo. Isso se relaciona com o elemento mais essencial de Dumbledore: sua pureza contagiante.

Harris era uma presença consistentemente reconfortante. Ele conseguiu sem esforço com uma voz suave e um brilho nos olhos. Sempre que ele estava lá, a pessoa se sentia segura, elevada e encorajada. É exatamente assim que os fãs devem se sentir perto de Dumbledore. 

Maggie Smith (Minerva McGonagall) 

À primeira vista, Minerva McGonagall é uma professora severa estereotipada. Ela tem uma atitude de comando e não deixa espaço para bobagens. Em suma, ela é exatamente como se imagina um instrutor rigoroso.

Por trás desse comportamento endurecido, há uma afeição por Harry e pelos outros alunos.

Muito disso não está escrito diretamente na página ou no script. Em vez disso, vem de Maggie Smith. Ela apimenta sua personagem com preocupação maternal, e o faz usando nuances quase imperceptíveis. Esse desempenho em camadas é cortesia de seu treinamento clássico. 

Alan Rickman (Severo Snape) 

O rabugento professor de poções é o maior enigma da série, e Alan Rickman usou isso para manter os espectadores grudados na tela. Cada linha sua era medida e meticulosa. Algo ameaçador claramente se esconde sob a superfície, mas ele sempre esteve no controle, nunca traindo suas verdadeiras intenções. É consistentemente transfixante e faz sentido para o personagem. 

Snape está cheio de segredos. Ele passa anos escondido, enganando as pessoas de ambos os lados. Alguém andando na corda bamba desenvolveria naturalmente um comportamento calculado. Poucos atores conseguem fazer isso como Rickman fez. 

Robbie Coltrane (Rúbeo Hagrid) 

Robbie Coltrane pode não ter a estatura gigantesca do guarda-caça de Hogwarts, mas ele combinava com o personagem em todos os outros aspectos. Com sua voz estrondosa e dialeto áspero, ele saiu como um trabalhador de colarinho azul do Mundo Mágico. Isso o tornou facilmente agradável como uma figura de homem comum e um guia descontraído em um ambiente opressor.

Com essa natureza casual veio uma suavidade cativante. Hagrid é um grande ursinho de pelúcia no coração, protegendo Harry e seus amigos como seus próprios filhos e permanecendo como um pilar de apoio em momentos de necessidade. Ele é como Dumbledore a esse respeito, e Coltrane estava tão confortável em transmitir esse calor. 

Gary Oldman (Sirius Black) 

Gary Oldman aproveitou ao máximo seu breve tempo na tela interpretando essencialmente os dois lados de um personagem. De um lado estava um prisioneiro endurecido com anos de danos psicológicos; do outro, um padrinho bondoso que ofereceu encorajamento e perspectiva. Ninguém pensaria que essas personas gelificam.

No entanto, Oldman tem uma merecida reputação de camaleão. Como tal, ele retratou facilmente os dois aspectos de Sirius Black. Além do mais, ele os misturou organicamente enquanto os infundia com pathos discreto. Isso fez dele uma rocha intrigante na vida de Harry. Na verdade, o público gostaria que ele estivesse mais por perto. 

Mark Williams e Julie Walters (Arthur e Molly Weasley) 

Muitos se lembram dos professores de Harry Potter, mas alguns heróis desconhecidos são Arthur e Molly Weasley. Os chefes da enorme família Weasley são boas almas que recebem Harry e outros amigos rebeldes em sua humilde casa. Eles são os cuidadores ideais de classe média, o que pode ser difícil de conseguir sem se tornar excessivamente cafona. 

Felizmente, Mark Williams e Julie Walters o interpretam lindamente. Ela se destaca como a mãe exigente enquanto ele mata como o pai confuso. Eles têm uma química e taquigrafia - tanto um com o outro quanto com os atores mirins - que tornam a dinâmica da família incrivelmente convincente. Não se pode exagerar a importância de tal conexão orgânica.

É especialmente impressionante, visto que não é o foco principal. Essas são figuras secundárias no grande esquema das coisas, mas Williams e Walters agem como se se conhecessem há anos. Como resultado, esse velho casal é memorável e envolvente quando as crianças. 

Daniel Radcliffe, Emma Watson e Rupert Grint (Harry, Hermione e Rony) 

Harry, Hermione e Rony são a base para o drama e o centro emocional da franquia. Os cineastas tiveram que acertá-los absolutamente. Felizmente, foi exatamente isso que aconteceu. Daniel Radcliffe, Emma Watson e Rupert Grint demonstraram carisma muito além de suas idades como pré-adolescentes, e só evoluíram a partir daí. À medida que cresciam, eles apresentavam performances mais emocionalmente maduras para combinar com seus personagens em amadurecimento. A arte imita a vida nesse sentido. 

No entanto, é quando eles estão juntos que a mágica realmente começa. Esses três têm uma química inegável desde a primeira cena. Eles se complementam e se compensam de maneiras engraçadas e significativas, criando uma dinâmica que permanece fresca e cativante até o fim. Os espectadores nunca duvidam de que esses caras são amigos de longa data. Tudo apenas clica. Assim, seria um milagre que tal raio caísse duas vezes. 

As gravações da primeira temporada devem começar em 2024, e a primeira temporada tem previsão de estreia para 2025/2026. Harry Potter Séries será uma franquia de longa duração, prevista para uma década.

Fonte: GameRant

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem