Fãs de Harry Potter contra a transfobia escrevem carta aberta se opondo à Reboot em formato de série da Max


Um grupo de fãs da franquia Wizarding World, sob a bandeira HP Fans Against Transphobia, criou uma carta aberta e uma petição se opondo à reboot da televisão de Harry Potter no serviço de streaming Max. As informações são do site MuggleNet. 

A descrição da petição e da carta aberta, conforme hospedada na Action Network, observa os objetivos do HP Fans Against Transphobia e faz referência a comentários feitos pela autora de Harry Potter, JK Rowling, em relação à comunidade transgênero. 

JK Rowling foi descrita como produtora executiva do reboot para televisão de Harry Potter na época em que foi anunciada durante um evento da Warner Bros. Discovery. 

"Em abril, a HBO anunciou o lançamento de uma nova série de TV de Harry Potter. Como fãs de longa data da série, gostaríamos de estar animados. Mas por causa do mal que JK Rowling perpetua contra as pessoas trans, simplesmente não podemos ser. É por isso que pedimos à HBO que cancele a série e não à transfobia da plataforma. Você se juntará a nós?" 

Banner compartilhado pelo Hp Fans Against Transphobia contendo URL abreviado para a carta aberta e a petição. 

A Hogwarts Brasil não incluirá nesta matéria o link de acesso a carta aberta solicitando o cancelamento da série. 

O anúncio de uma reinicialização da série Harry Potter na televisão foi recebida com reações mistas. 

Enquanto alguns fãs da franquia Wizarding World aguardam ansiosamente a nova série planejada para o serviço de streaming Max, outros não estão ansiosos por isso por vários motivos. 

O MuggleNet entrevistou Lark Malakai Gray representante do HP Fans Against Transphobia, a coalizão por trás da carta aberta e da petição, para obter mais informações sobre os esforços da coalizão.

Primeiro, Gray discutiu a resposta à carta aberta e à petição da comunidade de fãs, explicando em parte o desejo de muitos fãs da série Harry Potter de alcançar a justiça no mundo real. 

"A comunidade de fãs de Harry Potter é composta em grande parte por pessoas que se preocupam profundamente com a justiça, o que é uma grande parte do que atraiu muitos de nós para a série em primeiro lugar. A mensagem de Harry Potter é que é importante se levantar e lutar contra o fanatismo e os valentões, e como fãs da série, levamos isso a sério." 

Gray também deu sua opinião sobre como a série de reboot – descrita quando foi anunciada como abrangendo sete temporadas para corresponder a cada um dos sete livros de Harry Potter – poderia afetar o fandom. 

"Algo que notei desde que a reinicialização foi anunciada é que a intolerância de Rowling não é a única razão pela qual as pessoas não estão empolgadas com isso: as pessoas também simplesmente não estão interessadas em outra interpretação da série original. Portanto, embora eu espere muito que o programa nunca vá ao ar, não acho que dure mais do que uma única temporada, se isso acontecer. O fandom simplesmente não quer esse show."  

Uma das principais perguntas do MuggleNet para Gray era se a remoção do envolvimento declarado de JK Rowling na série como produtora executiva afetaria a posição da coalizão. 

"Tenho certeza de que há sentimentos diferentes entre os signatários sobre isso, mas acredito que a maioria de nós concorda que qualquer projeto decorrente de sua propriedade intelectual, esteja ela diretamente envolvida ou não, é um endosso tácito de seu fanatismo. Ela deixou claro que interpreta seus cheques de royalties como um sinal de que as pessoas endossam seu comportamento transfóbico, e ela usa seu dinheiro e plataforma para prejudicar ativamente as pessoas trans, então realmente não há uma maneira de criar um novo conteúdo oficial do Wizarding World sem encorajar sua intolerância." 

A última tentativa de boicote realizada foi contra o RPG Hogwarts Legacy, o boicote ao game funcionou tão bem, que as vendas foram superadas em mais de 256%. Vale lembrar que Hogwarts Legacy está disponível até o momento para PS5, Xbox Series e PC. O lançamento para PS4 e Xbox One acontece amanhã (05/05) o que deve alavancar ainda mais suas vendas. 

O mais novo conteúdo do Wizarding World que está sendo lançado é Harry Potter: Quidditch Champions anunciado como o mais recente título de videogame da franquia em abril. Com mais conteúdo provavelmente por vir, Gray também deu sua opinião sobre como os membros do fandom poderiam escolher abordar essas futuras extensões da franquia. 

"Cada nova adição à franquia Wizarding World é uma oportunidade para os fãs lutarem por um mundo melhor. Decidir não comprar um videogame é ainda mais fácil do que assinar uma petição (que leva apenas 30 segundos!) E também economiza dinheiro! Espero que cada vez mais fãs reconheçam o quanto somos poderosos quando nos unimos e usemos esse poder coletivo para tornar o mundo um lugar melhor e mais seguro para as pessoas trans e, portanto, para todos.

As informações são do site MuggleNet

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem