Teoria: Harry Potter e as Relíquias da Morte: Bebê Voldemort, explicado


Em Harry Potter e as Relíquias da Morte, Harry encontrou uma criatura que o público passou a chamar de "bebê Voldemort", e nem os filmes nem os livros explicaram completamente o que era. Ele claramente se conectou a Lord Voldemort, e Dumbledore disse a Harry que nada poderia ser feito para ajudar o ser repulsivo, mas nenhuma outra resposta foi dada. Ainda assim, durante a batalha final do Menino Que Sobreviveu com o Lorde das Trevas, ele deu a entender que havia juntado as peças, e essas dicas permitiram algumas explicações possíveis. 

Durante a cena em que Harry Potter viu essa forma perturbadora de Voldemort, ele estava em uma estranha espécie de vida após a morte. O local parecia a estação de King's Cross, e quando Alvo Dumbledore apareceu, ficou evidente que eles estavam em um limbo no qual Harry poderia retornar à sua vida ou continuar. Isso por si só forneceu uma pista de que o bebê Voldemort tinha algo a ver com a alma de Voldemort - e o fato de estar esfolado e ensanguentado fazia sentido, considerando a maneira como o Lorde das Trevas o mutilou por meio do assassinato. No entanto, qual fragmento de sua alma era? 

Teoria 1 - O bebê Voldemort em King's Cross era o fragmento de alma do corpo de Harry 

Harry apareceu no umbral de King's Cross em Harry Potter e as Relíquias da Morte porque Voldemort tentou novamente matá-lo usando a maldição Avada Kedavra. No entanto, como o Lorde das Trevas havia usado o sangue de Harry para ressuscitar um corpo em Harry Potter e o Cálice de Fogo, o menino estava preso à vida enquanto Voldemort vivia. Essa amarra não se aplicava ao fragmento de alma que o bruxo das trevas havia acidentalmente implantado em Harry no dia em que todos os seus planos deram errado. Portanto, o Menino Que Sobreviveu finalmente se livrou do parasita.

Umbral é o estado ou lugar transitório por onde passam as pessoas que não souberam aproveitar a oportunidade de evolução em sua vida. 

Uma vez que este pedaço da alma de Voldemort tinha acabado de ser removido de Harry, é lógico supor que a criatura esfolada que estava sentada na miséria sob o banco no limbo de King's Cross era o mesmo parasita. Sua presença permitiu que Harry visse com seus próprios olhos - a coisa que fez sua cicatriz queimar por 16 anos - e finalmente ir embora sem ela. No entanto, essa teoria pode não funcionar, já que Dumbledore disse a Harry que aquele pedaço específico da alma de Voldemort havia "desaparecido" (não estava a apenas alguns metros deles). Portanto, é mais provável que a maldição do Lorde das Trevas o tenha destruído completamente. 

Teoria 2 - O bebê Voldemort era a combinação de horcruxes destruídos 

Quando Harry Potter entrou na Floresta Proibida para sacrificar sua vida a Voldemort, todas as Horcrux foram destruídas, exceto uma. O primeiro foi o diário, que Harry apunhalou com uma presa de Basilisco em Harry Potter e a Câmara Secreta. A partir daí, o Anel Peverell (Anel dos Gaunt), o Medalhão da Sonserina, a Taça da Lufa-Lufa e o Diadema da Corvinal foram lenta mas seguramente eliminados. Quando Voldemort, sem saber, matou o pedaço de sua alma que vivia em Harry, ele deu um passo mais perto da morte. No entanto, a série Harry Potter é nebulosa sobre o que aconteceu com aqueles pedaços de alma destruídos. 

Quando um bruxo usa o assassinato para dividir sua alma, eles se tornam eternamente condenados. Não está claro como é essa condenação ou para onde uma alma mutilada iria após a morte. Portanto, pode ser que a alma de Voldemort não possa "embarcar em um trem" e deixar o purgatório de King's Cross como Harry poderia. Isso significaria que o bebê Voldemort era os fragmentos de alma combinados dos Horcruxes destruídos, incapazes de seguir em frente. No entanto, os livros de Harry Potter explicaram que uma alma decepada só poderia ser restaurada por meio do remorso - algo que Voldemort nunca experimentou. 

Teoria 3 - O bebê Voldemort era o fragmento de alma deixado no corpo do Lorde das Trevas 

Quando Voldemort criou suas Horcruxes antes dos eventos de Harry Potter, ele ficou com uma alma fraca e vulnerável. Ele foi o primeiro no mundo mágico a fazer várias Horcruxes e sabia que isso era um risco. Ele planejou fazer seis Horcruxes para remediar isso, resultando em sete peças no total. A quantidade de sete tem propriedades mágicas e deveria ter mantido Voldemort protegido e o mais próximo possível da imortalidade. No entanto, como Voldemort sem saber dividiu sua alma e colocou uma peça dentro do Harry Potter de um ano, ele ficou vulnerável com sete peças. 

Isso significava que, quando Voldemort tentou matar Harry na Floresta Proibida e, em vez disso, destruiu um de seus poucos fragmentos de alma restantes, ele se danificou ainda mais. O Lorde das Trevas foi jogado para trás e ficou inconsciente. O que ele experimentou naqueles momentos é desconhecido, mas como ele acordou ao mesmo tempo que Harry, os sinais indicam que ele também foi transportado para o purgatório de King's Cross. Claro, enquanto a alma de Harry estava inteira e parecia no limbo como um corpo típico, o eu despedaçado de Voldemort jazia em uma miséria sangrenta no chão. 

Por que o bebê Voldemort era importante para Harry ver no purgatório de King's Cross 

A teoria de que o bebê Voldemort era o fragmento de alma deixado no corpo do Lorde das Trevas é apoiada pelas palavras que Harry disse durante a batalha final dos rivais. Antes de Voldemort erguer a Varinha das Varinhas para tentar a Maldição da Morte uma última vez, Harry o avisou para parar e tentar sentir algum remorso - a única coisa que poderia reparar uma alma decepada. Ele disse a seu inimigo que tinha visto o que Voldemort se tornaria se não o fizesse, e isso só poderia ter sido o perturbador bebê Voldemort. Isso mostra que Harry havia resolvido tudo - ele entendeu que Voldemort esteve no purgatório de King's Cross com ele. 

Quando Harry viu a criatura vulnerável sob o banco no misterioso limbo, ele sabia que era o que Voldemort realmente era. O Lord das Trevas fez um grande esforço para ser mais poderoso do que qualquer bruxo antes dele. Ele não queria mais ser um homem, mas um deus - grande e terrível. O mundo mágico temia essa imagem que Voldemort havia criado para si mesmo, e Harry também. No entanto, quando viu a criatura esfolada, sentiu apenas repulsa e pena. Dessa forma, quando Harry voltou ao mundo dos vivos para travar a batalha final de Harry Potter, ele não tinha motivos para ter medo. 

Fonte: ScreenRant

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem