Nova espécie de tardígrado é batizada em homenagem a Nagini de Harry Potter

 

Nova espécie de tardígrado é batizada em homenagem a Nagini de Harry Potter
Foto: Reprodução/Warner Bros 

Uma nova espécie de tardígrado descoberta foi batizada em homenagem a Nagini de Harry Potter. Nagini era um grande cobra verde, cerca de 3,65 cm de comprimento e tão grossa quanto a coxa de um homem.

Nova espécie de tardígrado 'indestrutível' com pequenas garras é descoberta em dunas de areia na Finlândia: criatura recebeu o nome da cobra de Lord Voldemort, Nagini, dos livros e filmes de Harry Potter.

Chamado de "Macrobiotus naginae" é uma referência a Nagini, a cobra de Lord Voldemort, o animal microscópico tem membros reduzidos e consegue viver em solos arenosos. 

História da Nagini

Nagini foi uma Maledictus que, em determinado momento de sua vida, se transformou em uma longa cobra verde. Uma possível nativa da Indonésia, em 1927 trabalhava no Circus Arcanus, um circo mágico, exibindo suas habilidades de transformação. Lá ela conheceu Credence Barebone.

Em 1994, ela já tinha se transformado permanentemente em cobra e era uma forte aliada de Lord Voldemort. Nesse mesmo ano, ela se tornou uma Horcrux após seu mestre matar Berta Jorkins.

Depois da queda inicial de Voldemort, ele usou o veneno de Nagini como um dos ingredientes para uma poção a fim de recuperar a força, o que levou à sua volta. Em 1995, ela atacou Arthur Weasley, mas ele conseguiu sobreviver. Durante a Segunda Guerra Bruxa, ela teve que ser derrotada para que Voldemort fosse finalmente derrotado. Morta por Neville Longbottom com a Espada de Godrico Grifinória em 1998, foi a última Horcrux a ser destruída.

A inspiração do nome 

O nome - Macrobiotus naginae - foi inspirado na triste história de Nagini, que foi transformada de mulher em uma criatura sem membros que foi forçada a viver nas areias.


Tardígrados são um dos poucos grupos de espécies capazes de suspender seu metabolismo de maneira reversível e entrar em um . Várias espécies sobrevivem a condições extremas, como no vácuo do espaço ou em temperaturas de -80ºC. 

Uma nova espécie de tardígrados Macrobiotus naginae, foi descoberta e além das incríveis características já conhecidas, a Macrobiotus naginae desenvolveram novas habilidades.

Animais Fantásticos e Onde Habitam? 

Diversas criaturas são batizadas em homenagem aos personagens de JK Rowling, inclusive Stephen Fry já viajou o mundo em busca de possíveis inspirações nas criaturas do Mundo Bruxo. O documentário intitulado Animais Fantásticos: Uma história natural está disponível na HBO Max.

O tardígrado recém-descoberto é nativo do Parque Nacional de Rokua, na região de Ostrobótnia do Norte, na Finlândia, onde os pesquisadores o encontraram vivendo em líquen e musgo em uma floresta de dunas. 

A paisagem de Rokua foi moldada por geleiras e pelo vento, formando dunas e originando outras formações distintas: eskers, kames e chaleiras. É também o lar de uma floresta de dunas interior rica em liquens, um habitat ameaçado pela atividade humana. 

Foram os pesquisadores do Departamento de Ciências Biológicas e Ambientais da Universidade de Jyvaskyla, na Finlândia, que encontraram a nova espécie de tardígrado vivendo em solos arenosos. 

O estudo liderado pelo biólogo Matteo Vecchi, essa espécie passou por uma adaptação morfológica que permitiu com que ela conseguisse se mover pela areia. A equipe de cientistas visitou Rokua para coletar musgo, líquen, serrapilheira e raízes de grama da areia.

Até os tardígrados eram encontrados com mais frequência em ambientes cuja umidade é fornecida por musgos de floresta e serapilheira. 

A nova espécie se torna o quinto membro conhecido do complexo Macrobiotus pseudohufelandi, um pequeno grupo de tardígrados com adaptações como pernas reduzidas e garras para viver no subsolo. 

"Anteriormente uma mulher amaldiçoada que é irreversivelmente transformada em um animal sem membros, esta personagem fictícia fornece um nome adequado para a nova espécie no complexo pseudohufelandi, que por sua vez é caracterizado por pernas e garras reduzidas”, escreveram eles. 

A nova espécie encontrada nos musgos do parque de solo arenoso tem a ampla capacidade de entrar em anidrobiose (a perda reversível de água corporal), o que permite que eles colonizem habitats relativamente secos.

Características: 

• Esses microrganismos de oito patas medem entre 0,5 e 1 milímetro. 

• São os organismos mais resistentes do planeta. 

• Sobrevivem a estado de criptobiose. 

• Resistentes a temperaturas de -80ºC. 

• São capazes de viver em Vácuo de Espaço. 

E embora todos os tardígrados precisem de água, eles também têm um superpoder para sobreviver a longos períodos de seca, o que pode ser útil em ambientes mais áridos. Sua ampla capacidade de entrar em anidrobiose que é uma perda reversível de água corporal, o que permite que eles colonizem habitats relativamente secos.

Com a anidrobiose, os tardígrados ejetam água de seus corpos para se tornarem uma partícula seca e virtualmente indestrutível chamada de tonel. 

Segundo estudo 

Um segundo estudo realizado por Vecchi e seus colegas observaram que o estado de tonel não é a única maneira de os tardígrados viajarem para outros lugares. É muito úmido para anidrobiose no intestino de um caracol, por exemplo, mas seu estudo sugere que a ingestão e defecação pelo caracol é, no entanto, um meio de transporte viável, embora não haja evidências de que a nova espécie viaje dessa maneira. 

Os pesquisadores recuperaram 10 tardígrados das fezes de caracóis selvagens (Arianta arbustorum) em um jardim na Finlândia, cinco dos quais estavam vivos. Eles também alimentaram caracóis com 694 tardígrados em um laboratório, recuperando posteriormente 218 tardígrados vivos das fezes dos caracóis. 

Os pesquisadores encontraram 78 tardígrados mortos nas fezes e relataram que os outros 398 “devem ter sido digeridos e destruídos pelo sistema digestivo do caracol”. 

Os caracóis transportaram os tardígrados durante vários dias, com a maior parte dos sobreviventes emergindo no segundo dia, segundo o estudo. 

Em média, esses caracóis se movem de 0,18 a 0,58 metros diários, com um máximo de cerca de 5 metros por dia. 

Mais sobre Nagini 

Em algum momento de sua vida, Nagini transformou-se permanentemente em uma cobra. Não se sabe quando e como ela conheceu ou foi adquirida por Voldemort. Não se sabe se Nagini era propriedade de Voldemort antes de sua queda em 1981, ou se ele a tinha encontrado durante seu exílio na Albânia. No entanto, foi afirmado que na floresta da Albânia, a forma fantasmagórica que era os restos de Voldemort tinha amizade com muitos animais, mas apenas cobras podiam suportar tê-lo habitando, levando, assim, à noção de que a relação de Voldemort e Nagini começou na Albânia.

A pesquisa foi publicada na Zoological Studies e Ecology.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Os sites Ygor Freitas Hogwarts Brasil agora tem Canais no WhatsApp 

Acesse nossos canais de Notícias e Ofertas para ficar por dentro de todas as Novidades do Mundo Mágico de Harry Potter, Filmes e Séries. Receba também as melhores Promoções e Desconto da Amazon e Shopee

-> Canal de Notícias no WhatsApp 

-> Canal de Ofertas no WhatsApp