Header Ads Widget

Ticker

6/recent/ticker-posts

Cocriadora de Friends diz que teoria é terrível e sombria, "Quem criou precisa de uma vida"


Friends é uma sitcom, que conta a história de seis amigos, três homens e três mulheres, eles enfrentam a vida e os amores em Nova York, o grupo de amigos adoram passar seu tempo livre na cafeteria Central Perk.

Não importa qual seja a série, uma coisa que os fãs amam, é criar teorias para seus personagens favoritos, e claro que Friends não poderia ficar de fora.

Friends foi exibido entre 1994 a 2004, ao todo são 10 temporadas, onde os amigos Monica, Rachel, Ross, Joey, Chandler e Phoebe passam grande parte de seu tempo juntos.

Muito anos podem ter se passado, mas Friends ainda é sucesso entre gerações. 

Essa teoria foi criada por um fã em 2015, mas agora ela voltou a ser comentada nas redes sociais.

Um fã no Twitter, aponta que a série se passa, na cabeça de Phoebe, onde ela seria uma sem teto, desde que sua mãe morreu, enquanto ela pede dinheiro na calçada da cafeteria Central Perk, ela vê os seus amigos, lá dentro se divertindo.

A teoria é maluca ? Com certeza, sim! Mas até que faz sentido, Veja bem: Phoebe, é a mais doida do grupo, ela está sempre contando histórias de seus traumas, a vida de Phoebe não foi nada fácil. Sua mãe se suicidou, e Phoebe sempre conta suas histórias totalmente loucas e absurdas.

Recentemente a cocriadora de Friends, Marta Kauffman, falou sobre a teoria.

"Esta é a coisa mais triste que eu já ouvi na vida. Nunca tinha ouvido falar desta teoria, mas ela é terrível. É insana… Eu estou fascinada. Eu só acho que as pessoas que criaram esta teoria precisam de uma vida. Alguém precisa de uma vida. É só o que digo’' disse Marta Kauffman, sobre a teoria.

Todas as 10 temporadas de Friends estão disponíveis no Streaming HBOMAX, aproveite para uma maratona com os "Friends".

Em junho deste ano, o HBOMAX promoveu uma reunião de reencontro com o elenco de Friends, "Friends: The Reunion" também está disponível no HBOMAX.

Fonte: site ET 

Postar um comentário

0 Comentários