Header Ads Widget

Agora

6/recent/ticker-posts

Ginny & Georgia: Austin é apaixonado por Harry Potter e acredita fielmente que seu pai é um bruxo, preso em Azkaban


Durante a série, acompanhamos tudo o que uma mãe jovem e descolada é capaz de fazer para proteger e cuidar dos filhos. Os três, que não criam raízes em cidade nenhuma devido aos “golpes” que a mãe dá em cima de homens ricos, tem uma parceria muito divertida e uma amizade muito especial. Contudo, com o peso de muitas vezes ser mais responsável que a própria mãe e o desabrochar da adolescência, a relação de com Ginny começa a ser tornar mais ácida.  

Georgia é uma mulher bonita, sexy e muito esperta que usa isso para conseguir o que quer e garantir sempre algum dinheiro para continuar com a boa vida que construiu. 

Após o falecimento de seu último marido, Kenny (Darryl Scheelar), ela se muda para a cidade fictícia de Wellsbury, Massachusetts e tem que se incluir na nova comunidade. Em paralelo a ex-esposa do falecido marido, entra como uma ação que questiona o testamento do marido e isso faz com que Geogia tenha o recebimento dos bens temporariamente suspenso. 

Enquanto isso, os filhos têm que se adaptar a vida e as escolas novas. Austin é apaixonado por livros, principalmente por Harry Potter e acredita fielmente que seu pai é um bruxo, preso em Azkaban e que se comunica com ele por cartas – cartas essas que a mãe secretamente escreve e envia para o garoto. Ginny é fechada e tímida, mas não tem papas na língua quando o assunto é defender o que acredita. A garota está no auge da adolescência e da fase de autodescoberta, perda da virgindade e todas as inseguranças, isso é amplamente demonstrado na série.  

Crítica
Em vez de encontrar sua própria identidade ou originalidade, Ginny & Georgia flui entre muitas outras histórias que já foram contadas e encontra dificuldades para dar personalidades a suas protagonistas. Georgia (Brianne Howey), por exemplo, é claramente uma mãe millennial (geração de pessoas nascidas entre o meio dos anos 1980 e o fim dos anos 1990), que alimenta as fantasias dos filhos com brincadeiras sobre Harry Potter. Mas seu comportamento é basicamente de charlatões de novelas dos anos 1960: desonesta, mentirosa e até ladra - tudo mascarado por um sotaque encantador do Alabama.


Postar um comentário

0 Comentários