Header Ads Widget

Agora

6/recent/ticker-posts

Estúdio poderia fazer filme mais adulto da franquia 'Harry Potter' com Emma Watson no elenco


Informação foi divulgada por insider da indústria do entretenimento.

A franquia 'Harry Potter' poderia ganhar mais uma produção cinematográfica – e com Emma Watson de volta ao elenco.

A notícia foi compartilhada pelo jornalista Daniel Richtman, que é conhecido por divulgar informações e comentar rumores da indústria do entretenimento, em sua própria página de financiamento coletivo, segundo reporta o site AceShowbiz.

Ritchman aponta que Watson estaria em negociação para fazer um novo filme da saga criada por J. K. Rowling, mas diz que ainda não há muitos detalhes sobre o projeto – as suspeitas é de que o longa seria um spin-off focado na personagem pela qual a atriz ficou famosa, Hermione Granger, e traria um ar mais adulto do que os filmes de 'Harry Potter' já lançados. Via Monet

No final de janeiro, fontes do site The Hollywood Reporter haviam afirmado que uma série live-action da franquia de fantasia estava sendo discutida pelos executivos da WarnerMedia. Porém, a empresa acabou negando a existência do projeto em um comunicado enviado posteriormente ao veículo americano.

O rumor compartilhado por Daniel Richtman também surge um mês após o agente de Emma Watson declarar que a atriz não "estava aceitando nenhum compromisso novo", o que fez fãs acreditarem que ela estaria deixando a sua carreira. No entanto, Jason Weinberg, empresário de Watson pela Untitled Entertainment, esclareceu ao Entertainment Weekly que a artista apenas havia dado um tempo nas suas redes sociais. "Sua carreira não [está dormente]", garantiu.

Entre 2017 e 2020, Emma Watson participou apenas de três longas: 'O Círculo', 'Adoráveis Mulheres' e o live-action da Disney de 'A Bela e a Fera'.

As adaptações cinematográficas dos sete livros de 'Harry Potter' foram lançadas entre 2001 e 2011. A franquia também ganhou dois filmes de 'Animais Fantásticos e Onde Habitam' entre 2016 e 2018.

Conteúdo reprodução: Revista Monet

Postar um comentário

0 Comentários