Header Ads Widget

Agora

6/recent/ticker-posts

Uma Trans removeu sua tatuagem de Harry Potter por causa de JK Rowling


Veja a seguir o que ela disse:

Enquanto fazia meu primeiro doloroso tratamento a laser para remover minha tatuagem inspirada em Harry Potter, comecei a me perguntar se poderia cobrar a autora JK Rowling por isso.

Afinal, eu só estava realizando o procedimento horrível porque o tratamento dela com pessoas trans me enojou profundamente e eu quero abolir qualquer conexão com ela.

Meu amor por Harry Potter começou apenas alguns meses antes do lançamento do quinto livro, A Ordem da Fênix, em 2007. 

No começo dos meus 20 anos, pensei em dar uma chance a essa franquia que todo mundo estava delirando e eu fui instantaneamente fisgada. Devorei os livros disponíveis e depois me certifiquei de colocar em minhas mãos novos títulos assim que eles saíssem - um entusiasmo que também se aplicava aos filmes.

Mas o caminho para fazer uma tatuagem de Harry Potter não era apenas sobre o meu amor pela franquia, era mais sobre o que isso significava para mim pessoalmente, por ser um símbolo constante e familiar durante um período turbulento da minha vida.

Confesso - que mudei de cidade pelo menos 11 vezes em minha vida adulta - Harry Potter foi a única constante porque se vinculou a alguns momentos-chave da vida e me conectou a pessoas queridas de longe;  um momento em que poderíamos nos relacionar com as últimas atualizações no universo Potter.

Também consegui fazer algumas coisas bem legais por causa disso, como a vez em que fui entrevistado na TV argentina enquanto fazia fila à meia-noite para o último livro quando morava em Buenos Aires. Ou a vez em que consegui um convite para a estreia australiana do primeiro filme.

Então, em 2016, me juntei à legião de fãs obstinados para fazer uma tatuagem das Relíquias da Morte na parte interna do braço direito, logo acima do cotovelo.

Consistindo na varinha mais velha, capa da invisibilidade e pedra filosofal, o símbolo de aparência de bruxa tornou-se um dos emblemas mais populares da franquia do menino bruxo globalmente.

Foi minha primeira tatuagem e adorei as Relíquias porque era simples e parecia legal - uma incursão perfeita no mundo das tintas.  Além disso, adorei me relacionar com outros fãs de Harry Potter que notariam minha tatuagem e iniciariam uma conversa.

Mas minha relação com minha tatuagem mudou recentemente quando JK Rowling começou a falar publicamente sobre questões trans.


Postar um comentário

0 Comentários