Header Ads Widget

Agora

6/recent/ticker-posts

Teoria: Aurelius Dumbledore teria sido criado através da Pedra Filosofal


O final de Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald deixou todos os fãs de Harry Potter enlouquecidos quando o vilão do filme deixou escapar que Credence Barebone é nada menos que irmão de Alvo Dumbledore, revelando, logo em seguida, o verdadeiro nome do personagem: Aurelius Dumbledore. Mas isso seria possível? Bom, as datas dizem que não!

Para começar, Percival, pai de Alvo, foi preso em 1891 e morreu em Azkaban (ou seja, ele nunca deixou a prisão), enquanto Kendra, sua esposa, morreu em 1899. E o Credence? Segundo o próprio roteiro de “Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald”, Credence teria nascido em 1901, ou seja, 2 anos após a morte da mãe de Alvo. Apenas uma conclusão, então, poderia ser válida: Grindelwald mentiu! Mas de onde surgiu o nome Aurelius e por que Grindelwald criaria uma informação falsa? Ou, melhor ainda, por que a fênix, animal mencionado por ter ligação com a família Dumbledore, pegou fogo quando foi entregue a Credence? As respostas podem ser muito mais surpreendentes do que parecem.

De acordo com uma teoria criada pelo canal "Super Carlin Brothers", Credence – ou melhor, Aurelius – teria sido criado através da pedra filosofal, por Alvo Dumbledore e Nicolau Flamel, em uma tentativa de reconstruir o corpo de Ariana Dumbledore, a irmã de Alvo, que foi morta por acidente em uma violenta discussão que envolveu Alvo, seu irmão Aberforth e Grindelwald. Achou forçado? Pois presta atenção nos fatos:

Segundo as informações do sapo de chocolate de Dumbledore, mostradas ainda no primeiro livro da série Harry Potter, Alvo se tornou famoso por derrotar Grindelwald, descobrir os 12 usos do sangue de dragão e desenvolver um trabalho de alquimia com Nicolau Flamel. No ano em que Ariana morreu, Dumbledore já estava se tornando um nome conhecido e possuía contato, inclusive, com bruxos famosos, sendo um deles o próprio Nicolau. Na época, Flamel possuía mais de 500 anos, o que nos leva a crer que ele já tinha desenvolvido a pedra filosofal, valioso objeto que é descrito por produzir o elixir da vida e ser capaz de transformar qualquer metal em ouro. Mas se Nicolau Flamel já tinha criado a pedra filosofal, então qual o trabalho de alquimia que ele fez com Dumbledore?

Aqueles que leram Relíquias da Morte sabem que um dos maiores remorsos da vida do Dumbledore é a morte da Ariana, muito porque nunca se soube de qual varinha saiu o feitiço que ocasionou a tragédia. E é partir desse ponto que surge uma das teorias mais incríveis que conecta Harry Potter com Animais Fantásticos: Dumbledore, fragilizado e deprimido, teria procurado seu amigo Nicolau Flamel para tentar trazer Ariana de volta à vida (nós já vimos algo parecido em Harry Potter, lembra? Quando Alvo usou a pedra da ressurreição para tentar reviver Ariana). Mas isso é possível? Para aqueles que não sabem, a alquimia possuía três objetivos: o primeiro é transmutar metais em ouro; o segundo, fabricar o elixir da vida; e o terceiro, a criação de um homúnculo, um clone humano. Sabemos que Flamel já tinha alcançado dois desses objetivos, então é perfeitamente possível que ele estaria tentando conquistar o terceiro. Aliás, você se lembra de por qual motivo Voldemort queria obter a pedra filosofal? Para reconstruir o seu corpo. E por que Dumbledore estaria tão preocupado em impedir que Voldemort encontrasse a pedra se os poderes dela, pelo que todo mundo sabia, era apenas produzir o elixir da vida e transformar metal em ouro? Provavelmente, o diretor já conhecia um dos poderes que nós ainda não conhecíamos.

Você pode está se perguntando: “Mas Voldemort tinha fragmentos de alma vivos, ele tinha as hocruxes. Por isso, ele poderia se reconstruir”. Correto, mas a Ariana também possuía uma magia diferente, ela tinha um obscurus, que muito provavelmente não se destruiu após a sua morte. Desesperado, Dumbledore usou esta magia tão poderosa para tentar trazê-la de volta. O que Alvo e Nicolau não esperavam é que eles criariam um MENINO. Preocupados com a exposição e os problemas que isso poderia causar, os dois entraram em contato com a amiga Eulália (aquela professora de Ilvermorny que eles se comunicavam pela capa de um livro) para levar o garoto para ser criado por uma família distante e simples e posteriormente estudar na escola de magia dos Estados Unidos. Talvez, Dumbledore esperava contar tudo quando Credence atingisse uma idade mais avançada (novamente, é algo bem próximo do que Dumbledore fez com o Harry ao levá-lo para ser criado por seus tios repugnantes). O que Alvo não imaginava, porém, é que o navio que levava o bebê para a América iria naufragar (como vimos no segundo filme). Credence, então, estaria morto. Mas Dumbledore não soube que Leta Lestrange havia trocado as crianças, ou seja, seu irmão sobreviveu.

Ainda não se convenceu? Então presta atenção nos nomes: “Ariana” deriva do galês “arian”, que significa prata, enquanto “Aurelius” vem do latim e significa ouro ou dourado. E qual era mesmo um dos poderes da pedra filosofal? Transformar qualquer metal (inclusive a prata) em ouro. Quase todos os nomes criados por J.K. Rowling possuem alguma analogia: “Remo”, por exemplo, vem da história dos irmãos Rômulo e Remo, que foram criados por uma loba, enquanto “Lupin” deriva do latim e tem relação com lua.

É por essa razão que Credence consegue controlar o obscurus mais do que qualquer outro bruxo, uma vez que ele surgiu a partir da magia. É por isso que Nicolau Flamel e a pedra filosofal foram apresentados à trama, pois são pontos essenciais para o futuro da saga. E é por isso, também, que a história da Nagini foi introduzida: muito provavelmente é ela quem transmite a informação da pedra filosofal para Voldemort. Por quê? Porque além de Voldemort ser o único capaz de se comunicar com ela, Nagini talvez acreditasse que também poderia reconstruir a sua forma humana, já que estava presa no corpo de cobra para sempre.

J.K. não dá um ponto sem nó, né? Os 7 livros de Harry Potter mais do que provaram isso. Portanto, estamos convencido de que essa teoria é verdadeira. E você, o que você acha de tudo isso? Faz sentido? Ficou faltando alguma coisa importante? Comenta aí embaixo.

Postar um comentário

0 Comentários