Header Ads Widget

Agora

6/recent/ticker-posts

Hogwarts Legacy permitirá criação de personagens trans, diz reportagem


Uma nova reportagem da Bloomberg declara que Hogwarts Legacy, novo jogo inspirado no universo de Harry Potter, permitirá a criação de personagens trans via seu sistema de customização.

De acordo com fontes ligadas ao projeto, no início do game jogadores terão a oportunidade de criar o biotipo de seu personagem, com a possibilidade de selecionar uma voz masculina ou feminina independente de seu tipo físico.

Após isso, será possível escolher entre duas opções - "witch" ou "wizard" - que definirá em que dormitórios da escola de Hogwarts este personagem poderá morar.

Embora a opção de criar personagens trans não seja particularmente novo, o caso de Hogwarts Legacy é notável pelo fato de que o jogo tem sido fontes de várias críticas e controvérsias relacionadas a posicionamentos da autora dos livros originais, J. K. Rowling.

Rowling, nos últimos meses (para não dizer anos), tem sido fortemente criticada entre defensores da comunidade LGBTQIA+ - incluindo os próprios fãs da franquia Harry Potter - por declarações consideradas transfóbicas em redes sociais, que tem se tornado cada vez mais explícitas e constantes com o passar do tempo, culminando com um ensaio de mais de 3 mil palavras em seu site.

Além disso, seu livro Troubled Blood (Sangue Perturbado, em tradução livre), lançado em 2020, tem entre seus personagens um homem cisgênero que se veste de mulher para cometer assassinatos.

A Warner Games já declarou que Rowling não tem envolvimento direto com o game, mas o presidente da empresa também disse que a autora tem o "direito a sua opinião", e de qualquer forma ela receberá parte dos lucros das vendas como criadora da propriedade intelectual.

Mais recentemente, Liam Robertson do canal Did You Know Gaming? revelou que Troy Leavitt, designer chefe do jogo, tinha seu próprio canal de YouTube com opiniões reacionárias, incluindo defesas a movimentos como Gamergate e críticas ao "feminismo" e "justiça social".

Leavitt também defendeu publicamente John Lassetter, antigo chefe criativo da Pixar e Disney, que deixou o cargo após acusações de assédio sexual.

Jason Schreier, da Bloomberg, diz em seu Twitter que o editor de personagem com opções trans vem de um esforço conjunto da equipe de desenvolvimento, que se sente "desconfortável com os posicionamentos de Rowling e chocados com os efeitos que ela teve em um jogo no qual eles se dedicaram muito."

Ele também nota que é possível que planos mudem até o lançamento do jogo, mas que essa versão do editor está no projeto atual.

Hogwarts Legacy está previsto para 2022 com versões para PC, PS4, PS5, Xbox One e Xbox Series X/S.

Postar um comentário

0 Comentários