Header Ads Widget

Agora

6/recent/ticker-posts

Harry Potter: 10 coisas que não fazem sentido na Grifinória

Grifinória é retratada como a Casa dos heróis de Hogwarts, mas quais aspectos da Casa de Godric Griffyndor não fazem sentido?


Grifinoria não é apenas a mais proeminente de todas as Casas de Hogwarts, mas também aquela que recebe toda a ação. Harry e companhia pertencem à Grifinória e são representantes maravilhosos da Casa. Grifinórios são corajosos, cavalheirescos, honrados e ousados. No entanto, eles também são orgulhosos, arrogantes, cabeça quente, imprudentes e excessivamente emocionais.

Ao longo da história, e por causa da óbvia preferência de JK Rowling pela Casa de ouro, os Grifinórios são pintados como heróicos e inspiradores. No entanto, ao olhar mais de perto, é fácil ver que, com todas as suas qualidades e triunfos, a Grifinória é menos encantadora do que parece. E enquanto os romances apresentam uma visão unilateral da Casa, os leitores e fãs podem dizer que há muito na Torre da Grifinória que não faz muito sentido.

Por Que Eles Sempre Ganham A Copa Das Casas?
Antes do início da série, a Sonserina venceu a Copa das Casas por seis anos consecutivos. Considerando todas as coisas, isso fazia sentido. Afinal, os sonserinos são famosos por serem ambiciosos, astutos e, acima de tudo, engenhosos. No entanto, assim que Harry chega a Hogwarts, as coisas tomam um rumo drástico.

Grifinória vence a Copa das Casas durante os primeiros três anos de Harry. E por que exatamente? Tudo o que os Grifinórios fazem é se meter em problemas. Eles são imprudentes e não seguem exatamente as regras. Eles também não são os mais brilhantes, isso é a Corvinal. No final, tudo se resume a pontos de última hora atribuídos ao heroísmo de Harry. E considerando que a Copa das Casas deve ser um esforço consistente de um ano, então é seguro dizer que eles não merecem suas vitórias.

Por que eles são tão arrogantes?
Grifinórios são vistos como arrogantes. Até a mensagem de boas-vindas deixa isso claro. No entanto, é interessante ponderar por que eles são arrogantes em primeiro lugar. É por causa de sua natureza ousada e supostamente heróica?

O orgulho da Corvinais pode ser atribuído à sua sabedoria, e o de Sonserina à sua ambição. Mas o que exatamente Gifinoria tem para justificar sua arrogância? Bravura só pode te levar até certo ponto, e os livros afirmam muitas vezes que Harry tem mais do que sua cota justa de fortuna quando se trata de situações de vida ou morte. Talvez o que a casa precise seja um pouco mais de humildade.

Como funciona a espada da Grifinoria?
Desde sua primeira aparição na Câmara Secreta , a espada de Godric Gryffindor é pouco mais do que um deus ex machina. É uma forma de resgatar Harry da morte certa e, em seguida, uma forma de ele destruir as Horcruxes. Poucas informações são fornecidas sobre a espada, justamente porque quanto menos o leitor souber dela, melhor.

A espada parece ter vontade própria. E embora isso seja comum no Mundo Mágico, muito se fala sobre como tais objetos são perigosos e nunca deveriam ser usados, muito menos depender deles. Então, por que a espada é vista como uma ferramenta do herói? Por que ninguém questiona sua própria existência?

Porque Pedro Pettigrew era um Grifinório?
Traiçoeiro e covarde, Pedro Pettigrew parece ser tudo o que os Grifinórios não são. Ele é egoísta e perigoso, fingindo ser fraco enquanto esconde uma faca nas costas. Todos esses atributos terríveis o tornam um servo ideal para Voldemort porque alguém tão fraco e normal iria querer o poder do jeito mais fácil.

No entanto, isso não explica sua classificação para a Grifinória. É possível que ele não tivesse qualidades suficientes para a Corvinal, e sua natureza fraca provavelmente cancelou a Sonserina. No entanto, sua covardia e oportunismo certamente o tornaram inviável para a Grifinória.

Porque existem poucos bruxos das trevas da Grifinoria?
E por falar em pessoas más, por que todos os Bruxos das Trevas vêm da Sonserina? Ambição e desenvoltura não são necessariamente sinônimos de mal e crueldade. Sonserinos anseiam por poder, mas muitas pessoas também. E ser determinado e astuto não significa que sejam vilões assassinos.

O preconceito contra a Sonserina é especialmente óbvio quando se leva em consideração alguns traços negativos das outras Casas. Grifinórios, por exemplo, são impulsivos e imprudentes. Sempre acreditaram que estão com a razão, o que se encaixa no perfil de muita gente duvidosa da história. Afinal, a maioria dos vilões pensa que são os heróis da história.

Porque sua cor é dourada?
As Casas de Hogwarts correspondem aproximadamente a um dos quatro elementos. Slytherin é água, Ravenclaw é ar, Lufflepuff é ar e Gryffindor é, claro, fogo. Isso explica muito bem o vermelho nas cores da Grifinória e também pode justificar o ouro.

Outra explicação, mais cínica, seria que a Casa escolheu o ouro porque acredita ser a vencedora. É apropriado que a casa favorita de JK Rowling seja a dourada, enquanto Slytherin e Ravenclaw pegam prata e bronze. Isso também se ajusta aos papéis e à importância que cada casa recebe durante a série. Mas se Gryffindor representava o ouro, por que eles sempre perdiam antes da chegada de Harry?

Porque eles são vistos com azarão?
No início da série, Gryffindor é claramente visto como o azarão. Eles tristemente afirmam que perderam a Copa das Casas para a Sonserina por seis anos consecutivos e, por causa dos eventos do primeiro livro, terminaram em último na competição. Graças a alguns últimos pontos muito convenientes, no entanto, eles venceram e seu destino finalmente mudou.

Se os Grifinórios deveriam ser os meninos e meninas de ouro de Hogwarts, por que eles costumam ser apresentados como oprimidos? Às vezes, eles até assumem o papel de párias literais, como quando as outras três Casas se ressentem com a inclusão de Harry no Torneio Tribruxo, ou quando o Ministério consegue virar o Mundo Bruxo contra Harry. Não faz sentido que uma casa tão orgulhosa esteja no centro de tantos ataques.

Por que eles usam senhas ?
O caminho para a Sala Comunal da Grifinória é através do retrato da Mulher Gorda. Uma senha, que aparentemente muda constantemente, é necessária para entrar. Considerando que Hogwarts é literalmente uma escola de bruxaria, alguém poderia pensar que eles teriam maneiras melhores de manter os intrusos afastados. Ravenclaw , por exemplo, tem enigmas, que são uma forma muito eficaz de repelir aqueles que não pertencem.

Prisioneiro de Azkaban mostra os perigos do sistema quando o pergaminho de Neville com as senhas é roubado, permitindo a entrada de Sirius na Torre da Grifinória. Muitos lugares em Hogwarts usam senhas, então não é como se isso fosse um problema apenas da Grifinória.

Porque a Sala Comunal da Grifinoria fica em uma torre?
E por falar na Sala Comunal , por que a Grifinória está em uma torre? Afinal, o elemento da Corvinal é o ar. Sonserina está nas masmorras, debaixo d'água, também é bastante adequado. Mas, como o de Lufa Lufa, o Salão Comunal da Grifinória não tem correlação aparente com seu elemento ou mascote.

A sala comunal da Grifinória não deveria ser no nível do solo, para melhor se adequar ao emblema do leão e ao elemento fogo? Talvez em algum lugar próximo ao terreno de Hogwarts, ou talvez em um espaço próximo ao viaduto? Tê-los em uma torre parece ser mais um desejo de fornecer um local "legal" para sua sala comunal.

Porque eles são as estrelas?
Considerando as características das outras Casas, é fácil questionar por que Grifinória foi escolhida como a Casa dos protagonistas. Hermione é claramente uma corvinal e pode-se argumentar que Ron e Neville são lufa-lufas. Da mesma forma, Harry faz mais sentido na Sonserina. Então, por que Rowling foi com a Grifinória?

É claro que Grifinória é a casa dos heróis, o que a torna uma escolha óbvia e não surpreendente para os personagens. Não seria mais interessante se o herói viesse da Sonserina? Ou talvez de Hufflepuff, e então Harry poderia ter sido um azarão de verdade? Com três casas indiscutivelmente mais interessantes, é estranho que a mais óbvia delas acabou sendo a mais importante.

Postar um comentário

0 Comentários