Quem são os piores pais em Harry Potter, saga de J. K. Rowling? (Não são os Dursley)

Header Ads Widget

Agora

6/recent/ticker-posts

Quem são os piores pais em Harry Potter, saga de J. K. Rowling? (Não são os Dursley)


Harry Potter perdeu os pais pouco depois de completar um ano. Foi morar com os tios, Petúnia e Walter Dursley. O casal não era bruxo, e maltratava Harry pois sabia que ele era. Em contrapartida, mimavam ao extremo o filho, Duda, a ponto de Dumbledore criticar ambos por “estragarem” o menino.

Mesmo assim, os Dursley não são os piores pais na saga criada por J. K. Rowling. Na verdade, passam longe de serem realmente ruins: vários personagens de Harry Potter sofreram bem mais na mão de pais estranhos.

Tortura, xingamentos, opressão e mil outros defeitos: conheça os piores pais da saga Harry Potterde acordo com Screen Rant:

Kendra e Percival Dumbledore

Alvo, Aberforth e Ariana eram os três filhos Dumbledore. O primeiro, um gênio; o segundo, recluso e praticamente sem talento; a terceira, mantida em segredo da sociedade por, aparentemente, não ter poderes mágicos.

Na verdade, Ariana era, sim, bruxa; seus poderes estavam ocultos desde o ataque de alguns meninos trouxas - e a vingança do pai contra eles (acabou levando-o para a cadeia). A menina não conseguia lidar com tudo, e “surtou”, não se controlava mais. Os pais levaram ela para um hospital para receber ajuda, ou tentaram educá-la? Não. Preferiram trancafiá-la em casa e fingir que não existia. Nada legal.

Mérope Gaunt e Tom Riddle

Pais de Tom Riddle (ou Lord Voldemort), nenhum dos dois foram realmente bons. Conceberam apenas pois a menina, movida pela paixão, enfeitiçou o moço com uma Poção do Amor. Quando o efeito acabou, Riddle pai abandonou Mérope ainda grávida.

A menina bruxa procurou abrigo em um orfanato e morreu ao dar à luz. Não sem antes nomear o filho como Tom Servolo, em homenagem a seu amor (que a abandonou) e ao pai (que abusava física e psicologicamente dela).

Harry Potter

Talvez por não ter um modelo, Harry cresceu para ser um pai chatíssimo para seus filhos, James, Alvo e Lily. Principalmente o do meio: em A Criança Amaldiçoada, Harry grita com o menino, briga com ele o tempo inteiro - e ainda parece chateado por ele ter entrado na Sonserina. 

Narcisa e Lúcio Malfoy

Os Malfoy são o exemplo claro de que dinheiro não é tudo na educação de um filho. Draco é, primeiro, mimado. Muito além, sempre é pressionado para ser o melhor e seguir os ideais dos pais, mesmo que isso signifique dedicar-se às artes das trevas e Voldemort de modo praticamente suicida. 

Walburga e Orion Black

Os pais de Sirius eram bem semelhantes aos Malfoy, mas com uma exceção: eram extremamente maldosos com o mais novo. Parte disso era por ele ser da Grifinória, e não Sonserina, como o resto da família. Carrega em si, também, conceitos de igualdade inaceitáveis para os Black. Sirius foi literalmente, excluído da vida dos pais. 

Servolo Gaunt

O pai de Morfino e Mérope - e avô de Voldemort - conseguiu ser ruim de duas maneiras diferentes. A primeira, com o menino: deixava-o fazer o que quiser, inclusive atacar pessoas. Na velhice, Morfino acabou sozinho, pois não conseguia socializar.

Para Mérope, era ainda pior. Servolo batia na menina, ameaçava e aterrorizava a tal ponto que ela escondeu os poderes mágicos dentro de si - nem sabia que os possuia. Conseguiu se livrar dele ao casar com Tom Riddle (mas foi tirada da família), mas morreu logo em seguida, depois de uma vida de desgraça.

Postar um comentário

0 Comentários