Header Ads Widget

Agora

6/recent/ticker-posts

Conheça Eduardo Lima, o mineirinho de Hogwarts


Eduardo Lima tinha 15 anos quando deixou Caxambu, no Sul de Minas, sua cidade natal. Mudou-se para o Rio de Janeiro, morava com uma tia e lá cursou o ensino médio. Nunca foi como os garotos de sua idade. Não gostava de jogar bola e, desde criança, inventava seus próprios mundos. Sonhava grande: queria fazer cinema fora do Brasil.

Radicado há 20 anos em Londres, o designer Eduardo, ao lado de sua sócia, a britânica Miraphora Mina, está à frente do MinaLima Studio. Para os não iniciados no universo de Hogwarts, esse é o estúdio responsável por levar os objetos dos livros de J. K. Rowling para o cinema, na celebrada franquia de oito longas-metragens. A saga terminou há nove anos, mas eles continuam trabalhando com a obra da escritora.


É possível traçar alguns paralelos de Eduardo com Harry Potter. Ambos são da mesma geração (o mineiro é seis anos mais velho), nasceram no interior (o bruxinho, na vila de Godric’s Hollow) e viveram com parentes (Harry por causa de uma tragédia familiar, o que não foi o caso de Eduardo). A magia os uniu.

Atualmente, a dupla está às voltas com as filmagens de Animais fantásticos 3, cuja produção, adiada no primeiro semestre em decorrência da pandemia, foi finalmente retomada. Além disso, o MinaLima está lançando seu primeiro livro da franquia voltada para o bruxinho. Publicada há dois meses, no Reino Unido e nos Estados Unidos, a edição ilustrada de Harry Potter e a pedra filosofal chega agora ao Brasil, pela Rocco.

Em 2021, Eduardo, de 46 anos, completa duas décadas de Harry Potter, que chegou em sua vida sem nenhum planejamento.


O mineiro desembarcou em Londres em 1997, ano do lançamento do primeiro livro de J. K. Rowling. Naquele momento, tinha um diploma de comunicação visual pela PUC Rio e dinheiro para passar uma curta temporada na Inglaterra se aprimorando em inglês.

Fonte: Estado de Minas

Postar um comentário

0 Comentários