Header Ads Widget

Agora

6/recent/ticker-posts

Johnny Depp quase foi demitido de Piratas do Caribe por tornar Jack Sparrow 'muito gay'


Segundo o Cheat Sheet, os executivos da Disney ficaram desconfortáveis com a atuação do astro.

Piratas do Caribe, liderado por Johnny Depp, foi um verdadeiro sucesso de bilheteria e arrecadou mais de US$ 4 bilhões de dólares. A atuação de Depp como Jack Sparrow cativou os fãs a cada novo filme e renderam boas fantasias de Halloween para o público. Embora seja difícil imaginar qualquer outra pessoa no papel de Depp, a icônica performance do astro, contudo, quase não existiu. 

Segundo o Cheat Sheet, na época, os executivos da Disney quase o demitiram do papel e a razão pelo qual quase fizeram isso é constrangedora. A publicação pontua que o então CEO daDisney, Michael Eisner, estava confuso e preocupado com a interpretação deDepp. Em uma entrevista feita pelo E!, Depp revelou que quase o demitiram por ter tornado o personagem "muito gay". 

"Eles queriam me demitir... Michael Eisner [ex-CEO da Disney] chegou a dizer 'Johnny Depp está arruinando o filme! Ele está bêbado? É gay?'. Então, eu esperei ser demitido", conta o ator. 

O astro conta que, na época, não ligou para as críticas e disse aos executivos que todos os personagens dele eram gays. No fim, é claro, Depp não foi dispensado e tanto a Disney quanto ele, ganharam muito dinheiro com a saga. 

Atualmente, o ator vive uma briga judicial com a ex-esposa, após ter sido acusado de ter a agredido. Veja aqui tudo o que se sabe sobre o processo até agora sobre o caso de Amber Heard e Johnny Depp. 


Postar um comentário

0 Comentários