Autora de Harry Potter diz que livraria Lello, no Porto, "não tem nada a ver com Hogwarts"

Header Ads Widget

Agora

6/recent/ticker-posts

Autora de Harry Potter diz que livraria Lello, no Porto, "não tem nada a ver com Hogwarts"


J.K. Rowling afirmou, numa publicação no Twitter, que a livraria Lello, no Porto, não foi uma inspiração para o universo de Hogwarts, como pensado até agora.

J.K. Rowling, a autora da saga Harry Potter, referiu na sua conta de Twitter que pretende clarificar algumas relações habitualmente feitas entre lugares verídicos e inspirações para a obra.

"Eu estava a pensar em colocar uma seção no meu site sobre todas as supostas inspirações e locais de nascimento de Potter", pode ler-se.

Num tweet posterior, a escritora faz referência à conhecida livraria Lello, no Porto. "Por exemplo, nunca visitei esta livraria no Porto. Nunca soube da sua existência! É linda e eu gostaria de a ter visitado, mas não tem nada a ver com Hogwarts!



É habitual referir-se que a cidade do Porto inspirou a autora da saga, que em 1991 viajou para a Invicta, onde viveu durante cerca de três anos e escreveu os primeiros rascunhos do livro "Harry Potter e a Pedra Filosofal", que viria a ser lançado em 1997. Vários meios têm referido que a autora se inspirou em vários aspetos da cidade, como as escadas da Livraria Lello, os trajes académicos e o Café Majestic.

A livraria portuense remonta ao ano de 1906 e é um edifício de interesse público visitado diariamente por turistas, devido à sua arquitetura e às supostas relações com os livros de Harry Potter. A Lello organiza vários eventos relacionados com o tema.

O crescente fluxo turístico ao longo dos últimos anos na Livraria Lello obrigou a uma nova organização da visita ao edifício com a introdução, em 2015, de um ‘voucher' descontável em livros, que deve ser comprado num edifício perto da Lello. Neste momento, devido à pandemia da covid-19, a livraria encontra-se ainda de portas fechadas.

Postar um comentário

0 Comentários